Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Riscas, o gatinho amarelo

O Riscas chegou à nossa casa a 08-12-2012, fruto de um pedido que o PP (menino que ia fazer 7 anos - na altura) fez aos pais. É uma aventura ter um gato num apartamento. Queremos que o Riscas seja saudável e feliz!

Riscas, o gatinho amarelo

O Riscas chegou à nossa casa a 08-12-2012, fruto de um pedido que o PP (menino que ia fazer 7 anos - na altura) fez aos pais. É uma aventura ter um gato num apartamento. Queremos que o Riscas seja saudável e feliz!

O brinquedo preferido do Riscas

O Riscas tem um brinquedo preferido. Um ratito que lhe foi oferecido (pela Fátima do blog "diário de uma dona de casa2"). Ele gosta tanto do ratito... Mas  como é pequenino de vez em quando o brinquedo desaparece e fica ou debaixo do sofá ou debaixo de alguma coisa. De quando em vez,  lá anda o Riscas com a patita a tentar tirá-lo de algum lugar. Hoje ficou todo feliz quando o devolvemos. Andava com o ratito na boca  no seu caminhar felino, como se o rato fosse verdadeiro e se ele, o tivesse caçado!
É uma graça!

mimratito.jpg

ratogato.jpg

 

 

Os gatos têm pesadelos? Sim!

Ontem à noite tive a confirmação de que os gatos têm pesadelos! Foi algo estranho. Como sempre eu e o Riscas somos os últimos a ir para a cama, pois eu fico com ele a ver a novela. Eu estava deitada no sofá e o bichano deitado no meu colo a dormir profundamente.  De repente ele deu um salto e gemeu, como se tivesse levado um choque elétrico, tal não foi a altura do salto, parecia um salto de trampolim. Foi direito à minha cara, mas eu num impulso consegui me proteger, apesar de ter sentido a unha dele na minha face. Depois deu um segundo salto e caiu no chão muito assustado e desconfiado!

Tadinho, com o que terá ele sonhado?

aoserão.JPG

 

Uma areia para gatos de pelo sensível

Como é do conhecimento da comunidade felina, o Riscas começou a ter perdas de pelo, e seguindo o conselho da Veterinária, deixamos de usar a areia tradicional e passamos a usar também um medicamento, o cortavance.

Esta areia ()  parece-me ideal para o Riscas usar agora, e ...até o problema dele ficar resolvido. Uma característica que muito me agradou, foi o facto, de a zona do xixi ficar espessa o que facilita a limpeza e a retirada da areia suja. Depois se substituirmos a areia em falta por uma nova, dá para mais tempo. Outra coisa: o cheiro - não deixa mau cheiro. O Riscas não estranhou nada a mudança, aliás, mal coloquei lá a nova areia, ele foi logo lá!

Vamos ver se o Riscas com a nova areia e o novo medicamento, volta a ter o pelo como antes!

 

Pele atópica nos gatos

Desde já informo que sou apenas uma dona de um gatinho, atenta, e que aquilo que vou "dizer" é baseado em pesquisas minhas na internet, em conversas com a Veterinária do Riscas e com a convivência diária com o sujeito (o Riscas), nada de cientifico, portanto.

O Riscas veio para a nossa casa quando tinha pouco mais de cinco meses, antes vivia numa colónia de gatos. Logo nos primeiros dias percebemos que ele se coçava muito e então levamo-lo ao Veterinário e disseram ser otites. Só que as otites nunca passavam, mesmo com uma imensa quantidade de tratamentos. Hoje em dia apenas utilizamos uma solução de limpeza otodine cerca de uma a duas vezes por semana, e o problema vai ficando estabilizado.

 

 

O mês passado (setembro) descobrimos a barriguita do Riscas sem pelo. Muitos preocupados, lá fomos nós de novo ao Veterinário. Primeiro não fizemos nenhum tratamento, apenas deixei de usar a areia normal e passei a usar areia sílica, conselho da veterinária, " o pó da areia, dita normal, pode ser uma causa".

 

barriguitodepenada.jpg

 

Entretanto, dias depois a Veterinária aconselhou um medicamento, o cortavance .

cortavance.jpg

Isto tudo para dizer que suspeitamos que o Riscas tenha - pele atópica uma tendência genética para desenvolver sintomas alérgicos. Fiz uma leve pesquisa para saber do que se tratava e eis o que encontrei :

Os sintomas de pele atópica no gato podem se manifestar de diversas formas:

  • Alopecia (falhas de pelo) auto-induzidas;
  • Lesões do complexo eosinofílico felino: placa eosinofílica, úlcera indolente ou  granuloma eosinofílico;
  • Dermatite miliar;
  • Coceira localizada – sem lesões aparentes – podendo atacar face, pescoço, orelhas, abdómen, virilha, tórax lateral e parte caudais das coxas;
  • Coceira generalizada

Alguns gatos podem manifestar combinações destes padrões de lesão. Otite externa pruriginosa (com coceira) ou ceruminosa.

Concluo que o Riscas tem a pele atópica com alopecia (as falhas de pelo) e otites. Enfim, não é grave, vai ficar bom e ser bem tratado e mimado!

 

 

 

Pág. 1/3