Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Riscas, o gatinho amarelo

O Riscas chegou à nossa casa a 08-12-2012, fruto de um pedido que o PP (menino que ia fazer 7 anos - na altura) fez aos pais. É uma aventura ter um gato num apartamento. Queremos que o Riscas seja saudável e feliz!

Riscas, o gatinho amarelo

O Riscas chegou à nossa casa a 08-12-2012, fruto de um pedido que o PP (menino que ia fazer 7 anos - na altura) fez aos pais. É uma aventura ter um gato num apartamento. Queremos que o Riscas seja saudável e feliz!


Se não me encontrarem por aqui, é porque estou ali ao lado

Mais um ataque...ai as minhas costas

riscasgato23658.JPG

Este menino que agora está aqui com esta carinha angelical, mas ainda assim, a personalizar um chapéu, já fez uma maldade esta manhã.

 

Quando eu estava no computador, sem que eu desse conta, veio pelas minhas costas e atacou-me. Eu estava com uma t-shirt de alças, por isso fiquei com as costas arranhadas. Ainda me dói.

riscasataca.jpg

Continuo a achar, que o Riscas é bipolar. Continuo a não confiar nele, e até a sentir medo dele. E continuo a perguntar-me, o porquê de ele só me atacar a mim, quando há mais duas pessoas a viver cá em casa!?

 

Mas se for preciso, daqui a pouco já vai andar de volta de mim às turrinhas...

Quando perdemos a confiança em alguém

Na sexta-feira à noite só eu e o Riscas estávamos ainda acordados. Eu estava sentada no sofá na zona que faz um L. E o Riscas andava a passear nos ombros do sofá, depois senta-se à minha cabeceira. E num momento, do nada, zás! Atira-se à minha cabeça com dentes e garras! Doeu! Mas doeu ainda mais a atitude. Fui atrás dele, começou a soprar pra mim. Apanhei-o ali pela zona onde as mães gatas o pegam e dei-lhe tau-tau!

 

Já me passou a zanga, só que agora, estou sempre a olhar a ver onde é que ele está, com medo que me volte a fazer o mesmo! Continuo a gostar imenso dele, é certo, mas...já não confio nele, também é certo!

 

confiarnogato.jpg

O lado mau do meu gato

gatinhoruim.jpg

O lado mau do Riscas chega a andar tempos adormecido, mas hoje despertou e de que maneira...Deu-me uma forte dentada na perna.

 

Estou triste, não percebo porquê eu, sempre eu!? O dono grande, acha que ele não me respeita porque eu não lhe meto respeito, o dono mais novo acha que os gatos brincam assim com as mães e como o Riscas acha que eu sou a sua mãe, atira-se a mim com o intuito de pedir brincadeira!

 

E eu o que é que eu acho!? Não sei mas fiquei ofendida, desiludida e até disse que o ia rifar! Mas quem é que compraria uma rifa!?

 

O outro Eu do Riscas apareceu de novo

Riscasbipolar.jpg

Quando eu acho que o Riscas já se esqueceu de se atirar a mim, aos meus braços ou às minhas pernas, eis que o seu "eu mau",  volta!

 

Eu estava a fazer o jantar, ele veio de mansinho para se atirar, ainda consegui perceber a tempo e fugir. Mas, quando ele mete na cabecinha dele que tem de me cravar as unhas ou os dentes, ele não descansa enquanto não consegue. Lá me conseguiu apanhar distraída e zás...fiquei com as pernas todas arranhas e mordidas. Fui a correr atrás dele, escondeu-se debaixo da minha cama, com o rabo de fora puxei-o pelo rabo e ele miou (fiquei logo com receio de o ter magoado), dei-lhe tau-tau!

 

Vou ficar atenta para ver se ele entendeu que aquilo foi um corretivo por ele se ter portado mal...

O Riscas voltou a atacar

Já há tanto tempo que não acontecia, que cheguei a pensar, que essa fase tinha passado! Mas, ainda há bocado, quando eu estava sentada no sofá já de pijama, o Riscas deu-me uma valente dentada no braço, e como era pijama  de verão apanhou-me bem, com o braço todo descoberto. Se tivesse um pijama de manga comprida e robe tinha ficado mais protegida!

 

Além de um hematoma tenho arranhadelas! Mas amanhã, isto ainda deve de estar pior!

mordidelafelina.jpg

Não percebo o porquê de ele me fazer isto! Eu que faço tudo por ele!

Um doce pestinha

Mais uma vez lá estava eu sentada no sofá a prestar atenção a algo que estava a dar na televisão. Eu até vi que o Riscas estava sentado ao meu lado, eu até vi que ele fez aquele olhar...mas já não fui a tempo e levei uma "chamada de atenção" no braço em forma de dentada! Mais uma vacina, do enfermeiro Riscas, para a minha colecção!

 

Corri atrás dele, mas ele agora descobriu um sítio onde eu não o consigo alcançar. Mas sei que ele entendeu o meu desagrado! Minutos depois ele veio para o meu colo, começou a ronronar e a fazer-me massagens!

 

Que podia eu fazer? Já tinha passado um bom bocado. E se calhar isto, foi uma espécie de pedido de desculpa!

 

Este gato sabe ser irresistível!

amassarpaozinho.jpg

Como é que ele é uma gatinho tão doce e depois tem estes instantes de pestinha!?

 

Agora, na barra lateral do blog, coloquei uma imagem que dá  para para ver o outro EU do Riscas

Riscas, lobo mau

riscasmau.jpg

Ao serão,  estou sentada no sofá a ver televisão. O Riscas fica a meu lado a olhar para mim. Vejo que é aquele olhar, de quando ele me quer dar uma dentada (que normalmente é num braço se estou sentada e na perna se estou de pé), já conheço aquele olhar.  Empurrou-o para o chão. Ele vai, dá a volta por trás do sofá e ataca-me na cabeça. Nunca antes, o tinha feito, desta maneira. Doeu. Levantei-me para o castigar, conselho da veterinária,  mas ele escondeu-se dentro do móvel onde está a torre do computador.

 

Como é que este gato, um gato meigo e doce tem atitudes assim. Depois fui ver se ele já tinha saído esconderijo e lá estava ele, um gato calmo e normal!

 

Fez-me lembrar a história do Bradley e também do  Pulga da Mula .